Escola de Agronomia do Ceará – 102 anos de contribuição à Ciências Agrárias

30 de março de 2020

Hoje dia 30 de março, completa 102 anos de criação da Escola de Agronomia do Ceará. Fruto do esforço de um grupo de abnegados cearenses e, como bem se referiu o grande humanista e agrônomo, Francisco Alves de Andrade e Castro, turma de 1938, “a Escola de Agronomia do Ceará surgiu como uma iniciativa particular de intelectuais, participantes de diversas profissões liberais, à altura de uma consciência já amadurecida, com uma lúcida compreensão da problemática regional”.

A trajetória da Escola de Agronomia do Ceará contempla quatro fases: a primeira, particular, a partir da criação em 1918; a segunda , em 1935, com a estadualização; a terceira, em 1950, caracterizada pela transferência para o Ministério da Agricultura e a quarta, em 16 de dezembro de 1954, a integração a Universidade Federal do Ceará.

Vários convênios e parcerias com instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais foram realizados. Merece destaque especial o convênio de cooperação técnica estabelecido com a Universidade do Arizona, na década de 1960, que viria a reforçar o ensino, a pesquisa e o modelo difusionista desse período. Este convênio deu início à internacionalização da Escola de Agronomia, contribuindo também de maneira significativa no processo de internacionalização na UFC.

A partir de 02 de março de 1973, a Escola de Agronomia foi transformada no Centro de Ciências Agrárias pelo Decreto nº 71.882 da Presidência da República que modificou a estrutura da Universidade Federal do Ceará em unidades de ensino básico, ensino aplicado e pesquisa.

Assim, das lições do consagrado mestre José de Guimarães Duque que preconizava o cultivo de plantas xerófilas, a criação de animais adaptados ao semiárido e a irrigação de áreas adequadas, o Centro de Ciências Agrárias avançou e hoje oferta seis Cursos de Graduação (Agronomia, Engenharia de Pesca, Engenharia de Alimentos, Zootecnia, Gestão de Políticas Públicas e Economia Ecológica) e nove Programas de Pós-Graduação (Mestrado Acadêmico e Mestrado Profissional em Avaliação de Políticas Públicas; Mestrado e Doutorado em Economia Rural; Mestrado e Doutorado em Biotecnologia de Recursos Naturais; Mestrado e Doutorado em Ciência do Solo; Mestrado e Doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos; Mestrado e Doutorado em Engenharia Agrícola; Mestrado e Doutorado em Engenharia de Pesca; Mestrado e Doutorado em Fitotecnia e Mestrado e Doutorado em Zootecnia).

Nossos cursos de graduação e pós-graduação estão fortemente consolidados com a formação de recursos humanos e atividades de pesquisa de alta qualidade, balizados pelos resultados da avaliação externa feita pelo MEC ou pela Capes.

Assim, celebramos os 102 anos de existência da Escola de Agronomia do Ceará, atualmente Centro de Ciências Agrárias, com o inarredável compromisso de se manter, permanentemente, atenta às necessidades do desenvolvimento do Ceará, como tem sido desde a sua fundação, e com a certeza de que a cada ano mais se fortalece seu envolvimento com a missão da Universidade Federal do Ceará que se movimenta para contribuir com a sociedade por meio da inovação, transformando o conhecimento em produtos, processos e políticas públicas com alto valor agregado quanto às perspectivas ambiental, social e econômica no âmbito da sustentabilidade.

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 3366-9732