Lançamento de livro e requalificação de praça encerram celebrações de centenário do CCA

2 de dezembro de 2019

Imagem: Gestores da UFC e da Prefeitura de Fortaleza prestigiaram o evento no último sábado (Foto: Sérgio de Sousa/UFC)Uma das unidades fundadoras da Universidade Federal do Ceará, a Escola de Agronomia, hoje Centro de Ciências Agrárias da UFC, realizou, na manhã do último sábado (30), o encerramento das celebrações de seu centenário de fundação, iniciadas no ano passado. Em cerimônia que contou com a participação de figuras ilustres que fazem parte da história da unidade, foi lançado o livro Escola de Agronomia da UFC: 100 anos de atuação transformadora, organizado pelos professores Francisco de Assis Melo e Ítalo Gurgel.

Ao longo de mais de 260 páginas, o livro resgata a “tradição de excelência e compromisso com o desenvolvimento do Ceará e do Nordeste”, como afirma a própria obra, que apresenta um histórico das ações da instituição que contribuíram para a modernização do campo e para o avanço do ensino e da pesquisa agronômica no Ceará.

Segundo o Prof. Francisco de Assis Melo, para a elaboração do livro, ele e o professor e jornalista Ítalo Gurgel colheram narrativas de diferentes fontes e com diversos enfoques, envolvendo professores, servidores técnico-administrativos e um ex-aluno: o atual governador Camilo Santana.

“A obra que hoje é entregue ao público é uma forma de preservar a memória da Escola de Agronomia, através de relatos sobre aqueles que contribuíram para a construção de sua história e sobre os que estão dando continuidade a uma crônica riquíssima, incorporada já à própria história do Ceará”, destacou o professor Assis em sua fala na cerimônia.

Imagem: Ao longo de mais de 260 páginas, o livro resgata a “tradição de excelência e compromisso (do CCA) com o desenvolvimento do Ceará e do Nordeste” (Foto: Sérgio de Sousa/UFC)A diretora do Centro de Ciências Agrárias, Sônia Pinheiro de Oliveira, traçou um breve histórico da Escola e apresentou o momento atual da unidade, em expansão, falando ainda da “honra e sentimento de gratidão exacerbado” por conduzir as festividades do centenário. “Nos dias atuais, [o Centro] é aquela unidade acadêmica sonhada por seus fundadores: um núcleo dinâmico, sintonizado com o meio, e onde se transformam conhecimentos em produtos, processos e políticas públicas com alto valor agregado, não somente econômico, mas, fundamentalmente, de natureza social”, defendeu.

A professora informou ainda que o livro será em breve disponibilizado em formato PDF e em e-book, para que se amplie seu acesso a ex-alunos e à comunidade acadêmica.

Presente à cerimônia, o reitor Cândido Albuquerque refletiu, em sua fala, sobre o título da obra, que fala dos “100 anos de ação transformadora”. “O livro que lançamos hoje bem demonstra que a concepção que se deve ter de uma escola não pode ser a de uma escola que apenas titula, mas, sim, a de uma escola que transforma as pessoas pela produção de conhecimento que tem impacto social, porque muda, melhora a qualidade de vida das pessoas. E a nossa Escola de Agronomia, hoje Centro de Ciências Agrárias, tem exercido esse papel com maestria”, enfatizou.

Imagem: O espaço de lazer da Praça possui área total de 3.480 m² e ganhou novo projeto paisagístico (Foto: Prefeitura de Fortaleza)O CAMPUS E A PRAÇA – Os discursos na cerimônia homenagearam também o Prof. Prisco Bezerra, que foi diretor da Escola e que liderou o seu processo de federalização, integrando-a ao que se tornaria a Universidade Federal do Ceará. O Campus do Pici leva o nome do professor e, desde o último sábado, Prisco Bezerra também dá nome à praça localizada em frente ao campus.

Logo após o lançamento do livro, os presentes participaram da inauguração da praça, agora requalificada, e que traz o busto do ex-diretor da Escola de Agronomia. No evento de inauguração, o prefeito Roberto Cláudio, neto de Prisco Bezerra, destacou as parcerias que a Prefeitura de Fortaleza vem construindo com a Universidade, a exemplo do Parque Rachel de Queiroz (ao qual denominou de o “segundo pulmão verde de Fortaleza”), da reforma da Coordenadoria de Desenvolvimento Familiar (CDFAM), ligada à Pró-Reitoria de Extensão, e dos planos de instalação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Campus do Porangabuçu.

“Eu coloco aqui a Prefeitura à disposição da UFC, porque somos devedores dessa Instituição, que forma não só profissionais, mas consciências e cidadania. Fortaleza deve muito à UFC”, declarou o prefeito. O reitor Cândido Albuquerque afirmou que a nova praça faz duas homenagens: “A primeira é à sociedade, que passa a contar com um espaço de lazer requalificado. A segunda é à UFC, que é integrada à ação do município. Eu me sinto muito agradecido”, afirmou.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC  fone: 85 3366 7331

Publicado originalmente em http://www.ufc.br/noticias/14018-lancamento-de-livro-e-requalificacao-de-praca-encerram-celebracoes-de-centenario-do-cca