UFC perde Prof. José Matias Filho, do Centro de Ciências Agrárias, referência em estudos sobre dessalinização

9 de outubro de 2019

A Universidade Federal do Ceará lamenta o falecimento do professor titular aposentado do Centro de Ciências Agrárias (CCA) José Matias Filho, referência nacional em pesquisas na área de dessalinização e um pioneiro na internacionalização da UFC, tendo sido um dos primeiros a obter o título de doutor pela Universidade do Arizona (EUA). Ele faleceu em Fortaleza, na última segunda-feira (7), aos 92 anos, e foi velado na Funerária Ternura. Seu corpo foi cremado nesta quarta-feira (9) no Jardim Metropolitano.

A história do Prof. José Matias com a UFC teve início quando a Instituição ainda se estruturava como universidade. Aluno da antiga Escola de Agronomia (que com a Faculdade de Direito, Faculdade de Medicina e Faculdade de Farmácia e Odontologia foram a semente da UFC), ele se graduou em 1955 e no mesmo ano ingressou como professor de Hidráulica no Departamento de Engenharia Rural daquela escola, posteriormente transformada no CCA.

Em seguida, realizou curso de aperfeiçoamento na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, na área de dessalinização. Em 1966, foi para Tucson, no Arizona, onde cursou Mestrado em Dessalinização e, em 1971, iniciou curso de doutorado na Universidade do Arizona, sob orientação do Prof. W. Gerald Matlock. Sua tese, defendida em 1974, tem como título Water resources management for part of the Lower Gila Valley.

Na UFC, além de professor e orientador de alunos de diversas gerações, foi chefe da Fazenda Experimental de Pentecoste. Aposentou-se como professor titular da UFC em 1991.

A colaboração dele à sociedade extrapolou os muros da academia. Exerceu o cargo de consultor da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), trabalhou no Ministério de Irrigação a convite do então ministro Vicente Fialho, que exerceu mandato de 1986 a 1988, além de ter coordenado vários projetos de pesquisa em dessalinização no Ceará fomentados pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

MENTOR ‒ O presidente da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (FCPC), Prof. Francisco Antônio Guimarães, sobrinho do Prof. Matias, lembra do tio não apenas com admiração e reconhecimento pela brilhante trajetória acadêmica e como homem público. Como ser humano de grande coração, o Prof. Matias o recebeu em sua própria casa quando bem jovem deixou a cidade de Palmácia, no maciço de Baturité, para estudar em Fortaleza.

“Eu estava sem condições financeiras e sem moradia e fui acolhido por ele”, conta. Na Capital, o Prof. Guimarães se formou em Biologia e em Engenharia de Produção. Acrescenta que a mesma atitude o tio teve com outros dois sobrinhos. No ano passado, a Associação dos Professores do Ensino Superior do Ceará (APESC) prestou homenagem ao Prof. Matias e coube ao sobrinho Guimarães fazer a saudação.

O Prof. Matias deixa viúva a senhora Zuleika Matias e seis filhos.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC ‒ fone: (85) 3366 7331