Português

Defesa de dissertação no Dena

27 de julho de 2015

Hoje, dia 28 de julho de 2015, a aluna Francisca Nivanda de Lima Estevam estará defendendo sua dissertação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola.

A dissertação tem por título VARIÁVEIS AMBIENTAIS E ERGONÔMICAS NA OPERAÇÃO DE MICROTRATOR, e foi orientada pelo Professor José Antônio Delfino Barbosa Filho.

A banca será composta pelos professores José Antônio Delfino Barbosa Filho (presidente), Carlos Alessandro Chioderoli (UFC), Leonardo de Almeida Monteiro (UFC) e Carlos Eduardo Angeli Furlani (UNESP). A banca ocorre as 09:00h no Prédio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, bloco 848.

Resumo:

  • A utilização de microtratores na agricultura familiar, otimizou o trabalho, mas ainda assim, não excluiu totalmente o operador dos riscos da atividade, pois o mesmo caminha atrás da máquina, fica exposto as intempéries do ambiente, além das variáveis produzidas pela máquina, que são o ruído intenso e a vibração. A ambiência agrícola é a área de estudo dos impactos que as condições do ambiente laboral trazem para a produção agrícola em geral. O trabalho foi realizado na Fazenda Experimental Lavoura Seca (FELS) da Universidade Federal do Ceará (UFC) localizada no município de Quixadá, sertão central do Ceará. Foi utilizado um microtrator modelo TC14 Super (cultivador motorizado), marca Yanmar Agritech, acoplado a uma enxada rotativa. Para as medições das variáveis climáticas, do operador e do microtrator foram utilizados sensores e aparelhos instalados nos mesmos. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade e usou-se o Sisvar 5.4 como software estatístico. Concluiu-se que a atividade realizada pelo operador de microtrator no município de Quixadá-Ceará é considerada muito estressante, devido à alta carga térmica e característica do clima do município. Todos os métodos utilizados foram de valia para caracterização da atividade que se mostrou insalubre para o ruído e salubre para vibração. O método OWAS foi eficaz para identificar o risco ergonômico da atividade, sendo as costas a parte do corpo mais afeta, pela tendência de o operador inclinar durante a atividade, recomenda-se a implementação de ginástica laboral, alongamentos antes e depois da atividade, para diminuir o risco de leões musculares e lombalgias.

 

Fonte: Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas – UFC