Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Centro de Ciências Agrárias

Área do conteúdo

Agronomia: 96 anos no Ceará

Data de publicação: 1 de abril de 2014. Categoria: Notícias

O Diretor do Centro de Ciências Agrárias da UFC, Luiz Antônio Maciel de Paula, redigiu o artigo transcrito abaixo em comemoração aos 96 anos da criação do curso de Agronomia.

"Em 30 de março de 1918, foi criada a Escola de Agronomia do Ceará. Conforme a ata de criação, o engenheiro agrônomo Humberto de Andrade abriu a sessão e convidou o engenheiro civil Couto Fernandes para presidi-la. Em seguida, o presidente convidou o médico Thomaz Pompeu Filho, Humberto de Andrade e Vicente de Arruda Gondim para fazerem parte da mesa. Dentre os presentes que usaram a palavra, Francisco de Sá Roriz, em nome da Congregação da Faculdade de Pharmacia e Odontologia, colocou à disposição o prédio onde funcionava a Faculdade, criada dois anos antes.

Segundo o professor Francisco Alves de Andrade, a Escola surgiu da iniciativa de abnegados intelectuais preocupados com as ciências naturais e a questão regional, em particular com a problemática da seca que expulsava as famílias do meio rural e repercutia em Fortaleza.

Este era o cenário há 96 anos. Um momento histórico para o ensino superior e para o desenvolvimento do Ceará. Até então, somente existiam o curso de Direito, criado em 1903, e os cursos de Farmácia e Odontologia, criados em 1916.

A Escola de Agronomia se transformou em Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Ceará. Sempre esteve na vanguarda da evolução do setor agropecuário do estado. Suas pesquisas científicas repercutiram em inovações nas práticas agrícolas e nos conceitos sobre o meio rural. Desde os estudos sobre as plantas xerófilas e o melhoramento de plantas e de animais, para adaptação à realidade do semiárido, até os experimentos que resultaram em avanços no uso racional da água e do solo, na implantação da agricultura irrigada e no desenvolvimento da piscicultura.

O cenário atual exige a mesma abnegação dos engenheiros agrônomos, dos professores, dos técnico-administrativos e dos estudantes para enfrentar os desafios do século XXI. O Ceará ainda é um estado em desenvolvimento, as secas persistem e as mudanças climáticas agravam a situação no semiárido. Os 96 anos de existência da Agronomia no Ceará devem ser lembrados dentro do compromisso social de transformação dessa realidade."

Fonte: Diretor do CCA da UFC Professor Luiz Antônio Maciel de Paula – fone: 85 3366.9731

Acessar Ir para o topo