Português

Bancas de Defesa de Dissertação – Mestrado em Economia Rural

16 de janeiro de 2020

DISCENTE: THYENA KAREN MAGALHÃES DIAS

DATA: 17/01/2020

HORA: 14:00

LOCAL: Departamento de Economia agrícola

TÍTULO:
O CRÉDITO RURAL SOB AS PERSPECTIVAS DA POSSE DA TERRA E DA PRODUTIVIDADE DOS AGRICULTORES FAMILIARES

RESUMO:
O crédito rural abrange recursos destinados a custeio, investimento e comercialização, sendo o principal instrumento da política agrícola brasileira. Entretanto, a ausência de direitos de propriedade sobre a terra é um fator controverso que gera, por sua vez, restrição de crédito, dado que este ativo é utilizado como garantia. Tal restrição é marcadamente severa particularmente ao grupo de pequenos agricultores que, no Brasil, possuem o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) como única política pública a eles destinada. Dessa forma, essa dissertação tem por objetivo responder a duas perguntas: qual o impacto da posse da terra do agricultor familiar sobre o acesso ao crédito rural? E qual o impacto do crédito rural na produção do Nordeste? O trabalho está estruturado em dois capítulos. O primeiro, “O impacto da posse da terra do agricultor familiar sobre o acesso ao crédito rural”, que utilizando os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2014, avaliou o impacto da posse da terra das denominadas “Pessoas Potencialmente Classificadas como Agricultor Familiar” (PPCAF) sobre o acesso ao crédito rural no Brasil. Para tanto, fez-se uso dos métodos de balanceamento por entropia e Propensity Score Matching, e analisou-se então a sensibilidade de modo a averiguar a robustez dos resultados em face das variáveis omitidas. De acordo com os resultados obtidos, a posse da terra está inequívoca e positivamente relacionada ao crédito rural, com destaque para o caso da região Sudeste. Em contraste, os resultados para as regiões Sul e Centro-Oeste não se revelaram estatisticamente significantes. O segundo capítulo, “Crédito rural e produção no semiárido e não semiárido do Nordeste brasileiro” estimou o impacto do crédito rural destinado aos agricultores familiares (PRONAF) sobre a produção das lavouras temporárias na região, discriminando o impacto nas regiões de clima semiárido e não semiárido. A base de dados foi obtida junto as seguintes fontes: PAM, IBGE, BCB, MDA e INMET; no período de 2012 a 2017, devido à disponibilidade de dados, e estes foram analisados com a aplicação de métodos para dados em painel com efeitos fixos. Os resultados mostraram que o crédito rural apresentou um efeito positivo sobre a eficiência da produção (valor bruto da produção/área plantada) durante o período de tempo analisado. Contudo, este resultado se mostrou válido apenas para o Nordeste em geral e para os municípios que se encontram na região semiárida, já que para o grupo não semiárido os resultados não foram estatisticamente significantes.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente – VITOR HUGO MIRO COUTO SILVA
Interno – EDWARD MARTINS COSTA
Externo à Instituição – NICOLINO TROMPIERI NETO – IPECE
Externo à Instituição – WESCLEY DE FREITAS BARBOSA – UFC
Banca de DEFESA DE MESTRADO:
DISCENTE: MARIA JOSIELL NASCIMENTO DA SILVA

DATA: 20/01/2020

HORA: 14:00

LOCAL: Departamento de Economia agrícola

TÍTULO:
TECNOLOGIAS SOCIAIS DE REAPROVEITAMENTO DE ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO NO SEMIÁRIDO

RESUMO:
A presente dissertação traz em seu conteúdo dois artigos que tratam a respeito de tecnologias sociais de reaproveitamento de água para irrigação no semiárido cearense. O primeiro artigo, intitulado “Impacto das tecnologias sociais sobre a geração de emprego e renda e a sustentabilidade ambiental do pequeno agricultor do semiárido cearense” faz uma avaliação do impacto do P1+2 na renda, emprego e sustentabilidade ambiental da produção dos seus beneficiários no município de Iguatu-CE. Os resultados encontrados indicam que o programa está promovendo melhorias na renda agrícola e agropecuária do público beneficiado. No que diz respeito aos empregos e a sustentabilidade da produção, não foi possível obter resultados estatisticamente significantes de ATT. Com relação a comparação da média do índice de sustentabilidade na produção entre os beneficiários e não beneficiários, há diferença significativa favorável ao grupo de beneficiários. o segundo artigo, “Reuso de Águas Cinzas: uma análise dos efeitos na renda e na sustentabilidade ambiental da produção dos agricultores familiares do semiárido cearense” avalia o programa de reutilização de águas cinzas no município e Iguatu quanto a seus efeitos sobre a renda e a sustentabilidade da produção agrícola dos seus beneficiários. os resultados mostraram que este programa está surtindo efeitos sobre a sustentabilidade agrícola dos pequenos agricultores beneficiários, em razão do incentivo as práticas agroecológicas na produção. Ambos os artigos se utilizaram do Propensity Score Matching como método para obtenção das estimativas dos impactos dos programas. Os dados das pesquisas dos dois trabalhos supracitados foram coletados in loco, em julho de 2018.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente – AHMAD SAEED KHAN – UFC
Interno – 1778680 – GUILLERMO GAMARRA ROJAS
Externo ao Programa – 2216934 – PATRICIA VERONICA PINHEIRO SALES LIMA
Externo à Instituição – ANA TEREZA BITTENCOURT PASSOS – UFERSA

 

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 3366 9732