Português

Conselho do CCA emite Moção de Agradecimento ao professor Francisco Marcus Lima Bezerra

18 de maio de 2021

O Conselho do Centro de Ciências Agrárias, em deliberação unânime, aprovou a emissão de Moção de Agradecimento ao professor Francisco Marcus Lima Bezerra por sua atuação como membro e presidente da Banca Avaliadora Especial do CCA durante o período de 14 de agosto de 2007 a 10 de maio de 2021.

A reunião em que a moção foi apreciada pelos conselheiros ocorreu na última sexta-feira, 14 de maio.

Carreira

O professor Marcus Bezerra possui Graduação em Agronomia e Mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal do Ceará e Doutorado em Irrigação e Drenagem pela Universidade de São Paulo. Suas principais áreas de atuação são tanque classe a, produtividade, balanço hídrico e cultura de mamona e de girassol.

Foi Professor Titular do Departamento de Engenharia Agrícola da UFC e dos programas de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola e Ciência do Solo.

Como Gestor, exerceu as funções de Chefe do Departamento de Engenharia Agrícola (2012 – 2014), Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola – Irrigação e Drenagem (2000 – 2005) e Supervisor do Laboratório de Hidráulica e Irrigação (1985 – 2002).

Orientou 31 trabalhos de conclusão de Curso de Graduação, 35 Dissertações de Mestrado e 11 Teses de Doutorado.

Aposentou-se em 2017.

Atuação na Banca Avaliadora Especial do CCA

Em Parecer apresentado aos Conselheiros do Centro de Ciências Agrárias, a sua Presidente, professora Sônia Maria Pinheiro de Oliveira, afirmou que, “durante seus sucessivos mandatos à frente da Banca Avaliadora Especial do CCA, [o professor Marcus Bezerra] exerceu essa missão com eficiência, agilidade e acima de tudo com esmero, compromisso institucional e dedicação extremada. Destaque-se ainda o reconhecimento e respeito que detém perante a comunidade acadêmica do Centro de Ciências Agrárias, bem como por parte da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD), a qual sempre registrou elogios ao trabalho desenvolvido pela Banca Avaliadora do CCA”.