Português

Defesa de Doutorado

30 de março de 2017

Ocorre hoje às 08:30 na sala de videoconferência do CCA (Bloco 826) a defesa de Tese de Doutorado da aluna Isabel Cristina da Silva Araújo com o tema “Perda de solo e aporte de nutrientes e metais em reservatório do Semiárido brasileiro”.

TÍTULO:
Perda de solo e aporte de nutrientes e metais em reservatório do Semiárido brasileiro

PALAVRAS-CHAVES:
Sensoriamento remoto. Escoamento superficial. Erosão

GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias

ÁREA: Agronomia

SUBÁREA: Ciência do Solo

RESUMO:
As formas de uso e manejos dos solos têm sido associadas à ocorrência de erosão que é uma das principais formas de degradação do solo. Em regiões semiáridas a erosão é relevante devido à combinação de fatores como má distribuição de chuvas, solos rasos e vegetação decídua, que favorecem os processos erosivos, principalmente quando associados ao uso inadequado do solo. Além disso, com a erosão, são gerados sedimentos para os reservatórios hídricos, causando a eutrofização de suas águas. Nesse contexto, reservatórios hídricos no semiárido merecem atenção, devido sua importância para o abastecimento de água para o consumo humano e para atividades agropecuárias. O objetivo proposto foi de avaliar a perda de solo, em diferentes usos e ocupação, bem como a contribuição do solo erodido no aporte de cargas (nutrientes e metais) e em alterações na qualidade das águas do reservatório Castanhão (Jaguaribara-CE). Para tanto, foram identificados e mapeados os usos e ocupação dos solos no entorno do reservatório. Posteriormente, foram selecionados pontos de entrada de cargas com base nesses usos e instaladas parcelas de erosão nas vertentes das áreas dos principais usos. Realizou-se amostragens de material erodido a cada evento chuvoso (24h) nas parcelas de erosão sendo quantificados os teores de metais (Al, Fe, Zn, Cu e Pb), N e P. Foram estimadas as perdas de solo por meio da Equação Universal de Perda de Solos (EUPS) e também retiradas sazonalmente amostras de sedimentos, água e coletados dados de hidroquímica in situ, em sete pontos (P1, P2, P3, P4, P5, P6 e P7) dentro do reservatório, visando a avaliação de seu estado trófico e relação com os metais identificados nos solos e nos sedimentos erodidos das parcelas. O processamento e integralização dos dados de água e sedimentos foram realizados por meio de técnicas de análise multivariada (ACP e Cluster), estatística descritiva e correlação de Pearson e Sperman (r). No mapeamento dos usos foi constatado que o algoritmo Decision Tree (DT), aplicado no sensor de melhor resolução espacial (WordView-2), resultou em melhor acuidade quando consideradas as áreas irrigadas, classe essa que foi superestimada pelo MaxVer (Máxima Verossimilhança). Verificou-se perda de solo apenas na área irrigada com valor de 2.032 kg ha -1 para todo o período avaliado. A estimativa de perda de solo por meio da EUPS resultou em valores de 17,46; 29,1 e 1.662,8 kg ha -1 para as áreas de mata nativa, área degradada e irrigada, respectivamente. Os valores calculados das cargas medidas na área irrigada foram de 398 kg N Km -2 ano -1 , 621 kg Cu Km -2 ano -1 , 5.128 kg Pb Km -2 ano -1 e 5.462 kg Zn Km -2 ano -1 , sugerindo que esta área tem alto potencial em aportar cargas para o reservatório, sobretudo, devido às características do solo, que possui camada de impedimento que favorece a rápida saturação da camada superficial. Associado a isso, os solos da área irrigada possuem menores teores de carbono orgânico total e elevados teores dos metais Zn e Pb sendo, portanto, necessárias medidas preventivas e práticas conservacionistas nas áreasagrícolas avaliadas. Quanto à qualidade da água e do sedimento verificou-se que deve ser dada atenção para as áreas com maiores pressões antrópicas, principalmente a área irrigada, que apresenta elevados teores de Pb. Para os metais Cu e Zn seus fatores de enriquecimentos são bem pronunciados nos sedimentos de fundo do reservatório no decorrer do tempo. Os perfis de sedimentação corroboram a entrada significativa de nutrientes (N e P) e principalmente do metal Zn, com taxa de sedimentação média oscilando entre 1,2 a 2,5 cm ano -1 . Portanto, a agricultura desenvolvida no perímetro irrigado Curupati já representa impactos negativos para a qualidade ambiental.

MEMBROS DA BANCA: 
Interno – 6293096 – EUNICE MAIA DE ANDRADE
Externo à Instituição – FRANCISCO DE ASSIS TAVARES FERREIRA DA SILVA – INPE
Externo ao Programa – 8306475 – LUIZ DRUDE DE LACERDA
Presidente – 1506718 – MIRIAN CRISTINA GOMES COSTA
Externo à Instituição – TIAGO OSORIO FERREIRA – USP

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 85 3366.9732