Português

Defesa de dissertação de mestrado da Pós-graduação em Engenharia Agrícola

30 de abril de 2014
Na próxima sexta-feira,02 de maio, às 14:00 horas, a estudante Perila Maciel Rebouças apresentará sua dissertação de mestrado no auditório do Dena ou sala de aula do Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola. O trabalho tem como título “Efeito Térmico das Cores em Tanques de Concreto Sobre o Desempenho de Alevinos Masculinizados de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) em Duas Estações do Ano”.

A banca será terá como presidente o professor José Antonio Delfino Barbosa, prof. Daniel Albiero, como membro interno, ambos do Departamento de Engenharia Agrícola e como membro externo ao programa, o professor Wladimir Ronald Lobo, Departamento de Engenharia de Pesca. Segue abaixo o resumo do trabalho:

RESUMO
Os aspectos construtivos, sobretudo as cores, podem ser mais bem aproveitados na tilapicultura, atividade em ascensão, quando há um conhecimento sobre o conforto térmico proporcionado aos organismos. Objetivou-se neste trabalho avaliar o efeito térmico das cores em tanques de concreto sobre o desempenho de alevinos masculinizados de tilápia do Nilo em duas estações do ano. O estudo foi realizado no Centro de Pesquisas em Aquicultura Rodolpho Von lhering, localizado no município de Pentecoste,Ceará. Os exemplares foramestocados na densidade de 2,4 pós-larvas L-1 em 18 tanques de concreto de 500L, por 28 dias, durante o período chuvoso e estio. O delineamento foi inteiramente casualizado com seis tratamentos (controle, branco, preto, azul, amarelo, verde) e três repetições cada.Foram monitorados a temperatura, oxigênio dissolvido, pH, amônia total e nitrato, bem como realizada análise quantitativa e qualitativafitoplanctônica. Duas miniestações meteorológicas e Data Loggers foram utilizadas para registro dos dados de temperatura e umidade relativa do ar. Determinou-se a sobrevivência, a biometria final (peso e comprimento médio final), ganho em peso e comprimento. Os valores finais em peso e comprimento, respectivamente, foram entre 0,493 a 0,710 g e 3,047 a 3,633 cm no estio e 0,947 a 1,573 g e 3,273 a4,533 cm no período chuvoso. No estio, a cor preta obteve maior sobrevivência (90,6%), quando comparado com a cor azul (75,2%), que resultou em um menor percentual. Já no período chuvoso, a sobrevivência foi inferior ao período de estio em todos os tratamentos observados, com maior percentual na cor amarela (67,9%), comparada com a azul (43,1%), que coincidindo com o período de estiagem,obteve menor valor. Não houve diferença significativa no ganho de peso e comprimento entre os tratamentos no período chuvoso e noperíodo de estio (p<0,05), enquanto que entre as estações houve diferença significativa (p>0,05), favorecendo em ambos os períodos, a cor controle. Sugere-se, portanto, evitar o uso da coloração azul, por promover nas duas estações menor sobrevivência. A utilização dascores em tanques de concreto demonstrou ser importante para otimização das técnicas de manejo, apesar da ausência de diferençasignificativa nas médias da temperatura da água nas séries de horários avaliados, bem como a presença de florações algais tóxicas.