Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Centro de Ciências Agrárias

Área do conteúdo

Efemérides – Abril

Data de publicação: 10 de abril de 2017. Categoria: Notícias

Contemplando o mês de abril, a Diretoria do Centro de Ciências Agrárias tem o prazer de apresentar o conjunto de memórias em ordem cronológica dos fatos marcantes do mês corrente na criação da Escola de Agronomia do Ceará até o atual Centro de Ciências Agrárias.

05 de abril de 1963: Assinatura do convênio PEA (Programa do Arizona)

Mais conhecido entre os membros da comunidade universitária como o “Programa do Arizona”, o Programa de Educação Agrícola – PEA foi, sem dúvida, a intervenção mais abrangente, bem articulada e bem sucedida pela qual passou a Escola de Agronomia desde a sua integração à Universidade Federal do Ceará. A Escola foi escolhida por preencher as duas condições básicas exigidas pelo Programa, que eram:

  1. Estar numa região climática semelhante àquela em que se localiza a Universidade do Arizona.

  2. Ter condições de dar resposta positiva aos incentivos que lhe seriam proporcionados, tendo em vista o alcance dos objetivos propostos.

Em vista disso, do dia 5 de abril de 1963 foi assinado em Fortaleza um convênio envolvendo a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o Ministério da Educação e Cultura (MEC), a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Agência para o  Desenvolvimento Internacional (AID). Este convênio deu origem a um contrato de cooperação com a Universidade do Arizona para a execução do Programa de Educação Agrícola a ser executado pela Universidade Federal do Ceará, através da Escola de Agronomia e dos seus Institutos de Tecnologia Rural e Zootecnia.

Além do treinamento maciço de professores, que é o impacto mais visível do programa, outros resultados podem ser contabilizados, como: ampliação e completa instalação de laboratórios, o substancial aumento do acervo da biblioteca, a aquisição de máquinas agrícolas e a completa reestruturação da fazenda experimental.

Em 10 anos de duração, o Programa de Educação Agrícola proporcionou treinamento em nível de mestrado e doutorado a 64 professores da Escola de Agronomia, em todas as áreas de conhecimento pertinentes às atividades do curso.

20 de abril de 1971: Criação do mestrado em Economia Agrícola

O curso de mestrado em Economia Agrícola foi criado em 1971 e teve como origem um curso de especialização (Economia Rural), iniciado em 1970. Contou, desde o início, com importantes parceiros, com destaque especial para o Banco do Nordeste e a Fundação Ford, que viabilizaram a participação de vários professores de outros centros de pós-graduação do Brasil e do exterior e foram responsáveis, nos primeiros anos, pelo suporte financeiro às atividades didáticas e acadêmicas do curso e pelo pagamento de bolsas a estudantes.

20 de abril de 2006: Criação do doutorado em Engenharia de Pesca

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Pesca (em destaque o doutorado que foi criado pela Resolução Nº 08/CONSUNI) tem como objetivo a formação de professores e pesquisadores, e baseia-se no conceito de que a atividade docente se desenvolve com mais propriedade quando o professor está envolvido produção do conhecimento.

Na linha de pesquisa, o doutorado é dividido em:

  1. Doutorado (área de concentração Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca) – Aquicultura; Recursos pesqueiros marinhos e meio ambiente; Tecnologia e microbiologia do pescado.

  2. Doutorado (área de concentração Biotecnologia de Recursos Aquáticos) – Biotecnologia e genética de organismos aquáticos.

Fonte: Livro de Teobaldo Campos Mesquita – Escola de Agronomia do Ceará \ Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 85 3366 9732

Acessar Ir para o topo