Português

Nova praga é encontrada na UFC

2 de outubro de 2015

No dia 11 de setembro de 2015, o Prof. Dr. José Wagner da Silva Melo, do Departamento de Fitotecnia, detectou a praga Raoiella indica Hirst (Acari: Tenuipalpidae), também conhecido como ácaro-vermelho-das-palmeiras. A constatação da praga ocorreu após o professor examinar folíolos de coqueiro presentes em plantas no canteiro central da UFC. Até o momento, a praga havia sido encontrada, em território nacional, nos Estados de Roraima e do Amazonas, sendo incluída na lista de Pragas Quartenárias Presentes (A2) através da Instrução Normativa 59 (2013).

Os ácaros presentes sobre os folíolos foram coletados, armazenados em álcool e enviados aos cuidados do Prof. Dr. Manoel Guedes C. Godim Jr., do Lanoratório de Acarologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Após examinar, o professor Manoel Guedes confirmou que a amostra se tratava da Raioella indica.

O ácaro fora encontrado em praticamente todas as plantas do canteiro central da UFC, somando mais de 30 plantas, sugerindo que a praga já deve estar bastante dispersa pela cidade de Fortaleza. Há indícios também que a praga tenha chegado a São Paulo e Mato Grosso por meio do comércio de mudas.

Deste modo, o Prof. José Wagner reportou o fato ao Serviço de Sanidade Vegetal (SSV) da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado do Ceará (SFA-CE), pois teme que caso não sejam tomadas medidas imediatas, os produtores de coco e banana da região Nordeste poderão sofrer nos próximos anos, uma vez que ocorrem grandes prejuízos econômicos, principalmente em cultivos de palmeiras (em especial o coqueiro) e musáceas (incluindo a bananeira e espécies de plantas ornamentais tropicais, tais como helicônias) em todas as regiões que a praga está presente.

 

Fonte: Prof. Dr. José Wagner da Silva Melo – Departamento de Fitotecnia – Entomologia/UFC