Português

PPGEP completa 10 anos e comemora alta produção de conhecimento

26 de abril de 2016

O Doutorado Acadêmico em Engenharia de Pesca da Universidade Federal do Ceará completou dez anos de criação na última quarta-feira (20). Criado pela Resolução número 08/Consuni, de 20 de abril de 2006, o curso iniciou sua primeira turma no dia 3 de março de 2007.

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Pesca (PPGEP) tem por objetivo a formação de professores universitários e pesquisadores com base no conceito de que a atividade docente se desenvolve com mais propriedade quando o professor está engajado, não só na divulgação mas também na produção do conhecimento.

O vínculo acadêmico do aluno de Doutorado em Engenharia de Pesca está limitado em 48 meses, com acréscimo de até seis meses. Para a conclusão do Curso de Doutorado, o aluno deverá cumprir um mínimo de quarenta e oito créditos em componentes curriculares (disciplinas, módulos e/ou atividades) e doze créditos referentes a tese.

A primeira tese de doutorado defendida no PPGEP foi do aluno Israel Hidenburgo Aniceto Cintra, realizada no dia 25 de novembro de 2009, intitulada “A pesca no reservatório da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Estado do Pará”, sob a orientação do prof. Dr. Masayoshi Ogawa.

Até abril de 2016, já foram realizadas trinta defesas de teses, tendo a última ocorrido em 28 de janeiro de 2016. Contabilizamos hoje vinte e quatro alunos regularmente matriculados no Curso de Doutorado do PPGEP.

Linhas de pesquisa

Além das atividades de pesquisa, o Curso de Doutorado tem um programa regular de aulas em componentes curriculares considerados de fundamental importância para as áreas de concentração do curso, a saber: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca e Biotecnologia de Recursos Aquáticos, com quatro linhas de pesquisas que visam, de forma ampla, a produção de conhecimento, relacionado aos setores de aquicultura, biotecnologia e genética de organismos aquáticos, recursos pesqueiros e meio ambiente e tecnologia e microbiologia do pescado.

A linha da pesquisa Aquicultura visa o conhecimento de técnicas inovadoras de cultivo de organismos aquáticos marinhos e águas interiores, além de buscar meios para solucionar problemas relacionados a estes cultivos, tais como doenças associadas às espécies.

A linha da pesquisa Biotecnologia e Genética de Organismos Aquáticos tem como objetivo compreender as aplicações da biotecnologia e da genética de espécies aquáticos que constituem recursos pesqueiros ou recursos aquícolas.

A linha da pesquisa Recursos Pesqueiros e Meio Ambiente tem como objetivo desenvolver estudos de exploração sustentável dos recursos pesqueiros através da pesca de organismos marinhos e de águas interiores, sempre buscando soluções para tornar esta exploração em equilíbrio com o meio ambiente.

A linha da pesquisa Tecnologia e Microbiologia do Pescado tem como objetivo o estudo dos diversos aspectos relacionados ao processamento e conservação do pescado visando desenvolver técnicas para melhor preservação dos produtos obtidos através da aquicultura e da pesca.