Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Centro de Ciências Agrárias

Área do conteúdo

Presidenta Dilma oficializa o Dia do Engenheiro de Pesca

Data de publicação: 16 de dezembro de 2013. Categoria: Notícias

Em 14 de dezembro deste ano foi comemorado, pela primeira vez de forma oficial, o Dia Nacional do Engenheiro de Pesca. A homenagem foi garantida no calendário cívico brasileiro pela presidenta Dilma Rousseff, ao sancionar a lei de nº 12.820, divulgada em 6 junho no Diário Oficial da União.

Atualmente o país possui 22 cursos de Engenharia de Pesca em vários estados, incluindo na Universidade Federal do Ceará (UFC), como curso integrante do Centro de Ciências Agrárias (CCA). Em breve contará com mais dois cursos, um na Paraíba e outro no Paraná. Com a iniciativa da Paraíba todos os estados nordestinos passarão a contar com cursos na especialidade. A carga horária da Engenharia de Pesca compreende ao todo de 3.200 a 3.500 horas.

O Dia Nacional do Engenheiro de Pesca é tradicionalmente comemorado no Brasil em 14 de dezembro. A data lembra a colação de grau da primeira turma de engenheiros de pesca no país, em 1974, em Pernambuco.

Para Elizeu Brito, presidente da Federação Nacional dos Engenheiros de Pesca (FAEP-BR), o reconhecimento oficial da data que homenageia o profissional representa o “coroamento” dos esforços que estão sendo feitos para valorizar a profissão. Segundo Brito, o Brasil possui hoje aproximadamente cinco mil engenheiros de pesca, mas o número é insuficiente “Este número precisa ser dobrado urgentemente”, alerta, considerando o ritmo de expansão da aquicultura nacional, da ordem de 10% ano. A título de exemplo, ele recorda que apenas o aproveitamento do reservatório de Serra da Mesa, em Goiás, para o cultivo de pescado, demandaria ao todo 500 engenheiros de pesca.

O País conta com quase 200 grandes reservatórios propícios ao desenvolvimento da piscicultura, conforme estudos do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). Isto sem contar o potencial de produção no litoral e em viveiros escavados em propriedades rurais.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) estima que o potencial brasileiro para a produção de pescado seja da ordem de 20 milhões de toneladas por ano. O Plano Safra da Pesca e Aquicultura, lançado pela presidenta Dilma, tem a meta de atingir 10% deste potencial no final de 2014, quando a produção deverá alcançar dois milhões de toneladas, das quais 50% serão provenientes da atividade aquícola.

O presidente da FAEP-BR agradeceu o empenho da presidenta Dilma e do ministro Marcelo Crivella para tornar oficialmente 14 de dezembro o dia Nacional do Engenheiro de Pesca.

Fonte: Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA)

Acessar Ir para o topo