Português

Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola realiza banca

18 de julho de 2019

DISCENTE: LUIZ GONZAGA DOS SANTOS FILHO

DATA: 24/07/2019

HORA: 09:00

LOCAL: Auditório do DENA

TÍTULO:
DESEMPENHO ENERGÉTICO DE UM TRATOR 4X2 TODA EM OPERAÇÃO DE ESCARIFICAÇÃO, EM FUNÇÃO DA VELOCIDADE E DOS DESGASTES DOS PNEUS.

PALAVRAS-CHAVES:
força de tração. deslizamento de pneus. ensaio de máquinas.

PÁGINAS: 51

GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias

ÁREA: Engenharia Agrícola

RESUMO:
Com a necessidade de aumentar a produtividade no campo durante períodos históricos, se tornou necessário o avanço da mecanização que ao longo dos anos veio substituindo o trabalho manual e tração animal. A velocidade de deslocamento do trator e os conjuntos pneumáticos utilizados são fatores que afetam diretamente o desempenho de máquinas agrícolas. Buscando saber a eficiência dos pneus agrícolas e velocidade em operação de preparo do solo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho energético de um trator 4×2 TDA em função da velocidade de deslocamento, utilizando conjunto de pneus novos e desgastados realizando a operação de escarificação. O trabalho foi conduzido na área experimental do Laboratório de Investigação de Acidentes com Máquinas Agrícolas – LIMA, pertencente a UFC, em solo firme, utilizando um trator 4×2 TDA Valtra BM120, com potência de 88,26 kW (120 cv), equipado com lastros líquidos e sólidos para a realização da operação. Utilizou-se dois conjuntos de pneus, novos e desgastados. Avaliou-se o consumo horário (CH) e específico (CE) de combustível, potência (PB) e rendimento na barra de tração (RB), coeficiente de tração (CT) e patinamento. Os dados foram adquiridos com o auxílio de sensores instalados por todo o trator e armazenados em um datalloger. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado (DIC), num esquema fatorial 3×2, com três velocidades de deslocamento (2,5; 3 e 5 km.h-1) e dois tipos de conjuntos de pneus (novos e desgastados), com cinco repetições, em seguida realizada a análise de variância e teste de médias. Não houve interação significativa no pneu, velocidade e interação pneu x velocidade para o consumo horário e específico de combustível. A velocidade de 5 km.h-1 apresentou diferença significativa nas variáveis de potência na barra de tração e rendimento na barra de tração. No coeficiente de tração, o conjunto de pneus novos apresentaram melhor resultado. O patinamento apresentou-se maior em pneus desgastados. Conclui-se que os jogos de pneus novos adotando a maior velocidade de deslocamento são os mais recomendáveis a se usar.

MEMBROS DA BANCA:
Interno – 2423965 – CARLOS ALBERTO VILIOTTI
Externo à Instituição – JOSÉ WALLY MENDONÇA MENEZES – IFCE
Presidente – 1481322 – LEONARDO DE ALMEIDA MONTEIRO