Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Centro de Ciências Agrárias

Área do conteúdo

Projeto de extensão da UFC registra muitos nascimentos de tartarugas marinhas na semana do meio ambiente de 2019 em Caucaia-CE, Brasil

Data de publicação: 4 de junho de 2019. Categoria: Notícias

No último sábado, 01.06.2019, foi realizada a limpeza de um trecho de 1km da Praia da Tabuba, município de Caucaia-CE, pelo grupo de voluntários do Projeto INTERPESCA, do Depto de Eng. de Pesca da UFC. O grupo composto por 12 voluntários recolheu cerca de 200kg de plásticos de diversos tamanhos, formas e cores, provenientes do descarte incorreto de embalagens e produtos domésticos.

O plástico é considerado o principal item da poluição marinha e anualmente tem causado inúmeros impactos ambientais incluindo ingestão acidental por animais, o que muitas vezes provoca sua morte. A maioria deste material é trazida passivamente pela ação dos ventos e correntes marítimas, e pode viajar milhares de quilômetros segundo a literatura especializada.

A área da praia em questão é conhecida do Projeto como sendo uma área de reprodução de tartarugas marinhas, e vem sendo monitorada desde 2016, ano de criação do Projeto. Vários ninhos de tartarugas já foram registrados e monitorados neste local. Durante a limpeza da praia foram monitorados 3 ninhos, que já haviam passado o período de incubação dos ovos e apresentavam indícios de nascimentos. Mais de 150 cascas de ovos eclodidos foram encontradas nestes ninhos, o que demonstra que estes filhotes nasceram e foram para o mar. “Os nascimentos ocorrem geralmente durante a noite, o que dificulta sua visualização. Esta é uma estratégia evolutiva dessas espécies, para evitarem desidratação e predação”, explica o Prof. Renato César, coordenador do Projeto. Após esta atividade, o grupo de voluntários se dirigiu para a Praia da Iparana, também em Caucaia, e realizou a abertura de outro ninho que vinha sendo monitorado pelo Projeto INTERPESCA. Neste, mais 90 ovos foram encontrados, e apresentaram um percentual de eclosão de mais de 60%.

Até o presente momento o Projeto interpesca já realizou 23 limpezas de praia, e retirou mais de 10 toneladas de plástico do ambiente. Mais de 14 ninhos já foram registrados no trecho entre os Portos do Mucuripe e do Pecém (àrea de atuação do Projeto) e mais de 150 encalhes de animais mortos foram efetuados pelo Projeto INTERPESCA desde o início de suas atividades em 2016. Segundo o Prof. Renato César, “as atividades do Projeto INTERPESCA são de grande importância para o monitoramento das praias e das tartarugas marinhas da parte central-oeste de Fortaleza e região metropolitana. Os dados científicos obtidos com este monitoramento servirão para elaborar um diagnóstico sobre o status das interações homem-biota aquática na RMF de Fortaleza, e servirão como embasamento para a elaboração de políticas públicas para monitoramento e preservação destes animais em extinção e protegidos por lei”.

As reuniões presenciais do Projeto INTERPESCA acontecem todas às 3as feiras, das 12-14h, na sala de aula do bloco 872, no Campus do Pici da UFC em Fortaleza-CE, e são abertas à comunidade acadêmica (com certificado de participação em atividades complementares) e ao público em geral. O Projeto INTERPESCA possui páginas no Instagram e Facebook, e um aplicativo gratuito na play store, que ensina a identificar as espécie e fazer registro de ocorrências.

Maiores informações: (085)3366-9160 ou pelo email renatocesarufc@gmail.com.

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 85 3366 9732

Acessar Ir para o topo