Português

Reprografia no CCA

15 de março de 2016

A Diretoria do Centro de Ciências Agrárias (CCA) recebeu ofício da Pró-Reitoria de Administração (PR-ADM) em 29 de janeiro de 2016 solicitando posicionamento quanto à renovação dos contratos dos três concessionários de reprografia situados nas dependências do Centro, uma vez que os atuais contratos se encerrariam em 29/02/2016.

Ao sermos informados que as reiteradas irregularidades e desrespeito aos contratos ainda continuavam existindo, dentre elas a ampliação indevida do espaço previamente autorizado, criação e alimentação de animais nas cercanias do espaço cedido, comercialização de produtos não previstos nos contratos, a Diretoria decidiu recomendar uma nova licitação para que os novos contratos pudessem ser assinados atendendo à demanda real de serviços a serem prestados à comunidade acadêmica.

O prazo exíguo de encaminhamento decorre do prazo que a própria Pró-Reitoria de Administração estipulou ao solicitar resposta até o dia 12/02/2016.

Em negociação com concessionários e a Comissão de Concessão de Uso de Imóvel da PR-ADM, foi estabelecido como alternativa a assinatura de um termo de ajustamento de conduta no qual os concessionários terão 90 (noventa) dias para se adequarem ao que está previsto no contrato que eles mesmos assinaram e não vinham cumprindo.

A Diretoria do CCA reafirma que não há nenhuma motivação pessoal ao tomar essas medidas. A prova é que participamos do processo de negociação para encontrar solução viável tanto para UFC quanto para os concessionários. Ao mesmo tempo, reafirmamos que não somos coniventes com irregularidades nem descumprimento de leis e regras que todos concordaram ao assinarem os contratos. Como professores também somos clientes dos serviços de reprografia disponíveis no Centro.

A defesa da instituição é missão precípua dos gestores. A Diretoria do CCA entende que fazer cumprir a lei e as regras é parte da delegação do mandato pela comunidade universitária e exemplo de postura para os jovens estudantes ao invés da conivência com as irregularidades.

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias